Author

Quem faz o blog? Ivan Nunes jornalista desde 2000.
Fale com o Blog A Palavra: (82) 9 9177 2828

Cidades

Mangue Sêco será palco de culto a Nossa Senhora Aparecida por religiosos de matrizes africanas


Convite aos devotos de Nossa Senhora Aparecida(foto divulgação)



(Fotos de arquivo)











Edson Moreira, historiador e defensor da cultura negra em Alagoas



Mãe Neide, organizadora do encontro ecumênico no Mangue Sêco


Grupo de religiosos de matrizes africanas confirmaram para esta quarta-feira,12, a margem do rio Mundaú, na região do Mangue Sêco, localizado no bairro do Taquari, o segundo culto ecumênico em celebração a Nossa Senhora Aparecida, com início previsto para as 16h, seguido de um Luau dos Artistas.

Quem também confirmou presença foi Mãe Neide, líder espiritual do Baóba Raizes e Tradições e Guesb (Grupo Espirita Santa Bárbara), que iniciou em 2015 o maior sincretismo religioso da Zona da Mata realizado em União dos Palmares. Este ano, o evento se repete com mais força e participação dos religiosos, confirmam os organizadores.

Em 2015, o encontro do então padre da igreja católica de União dos Palmares, Clerinaldo Lyra, com a mãe Neide, chamou a atenção dos presentes. Clrinaldo que abandonou o sacerdócio, chegou a celebrar uma missa campal realizada num púlpito montado nas areias do Mangue Sêco, área de balneabilidade popular no Taquari.

Para este segundo encontro entre religiosos de denominações extremamente diferente, os organizadores não confirmaram a presença de membros da igreja católica de União dos Palmares, mas se revelaram entusiasmados com a efetiva participação de outros membros de religiões africanas oriundos de Maceió e outras cidade do interior de Alagoas.

Este é um momento de louvar a Deus, independentemente da religião que venha participar, esse encontro de matrizes africanas, vai credenciar União dos Palmares aos poucos para o turismo religioso, pois a cidae vem abrindo espaço e também participando deste tipo de culto que se traduz num sentimento de religiosidade entre as mais diferentes origens.

Nossa cidade já cultua Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, onde uma imagem gigante, feita em granito foi colocada na comunidade quilombola do Muquém para ser reverenciada pelos seus devotos, disse o professor Edson Moreira ao blog pelo telefone.

O segundo encontro de religiosos de matrizes africanas, seguido de culto ecumênico em celebração ao dia de Nossa Senhora Aparecida, começará as 16h, no Mangue Sêco e será aberto ao público. Participe.

Publicado em 11/10/2016
0 comentários
O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Entre na conversa!

Deixe seu comentário abaixo !

Confirme o código abaixo: