Secretário de agricultura na gestão do ex-prefeito Zé Pedrosa, é sepultado em União dos Palmares


Zé Vieira foi secretário municipal de Agricultura na gestão do ex-prefeito Zé Pedrosa, já falecido



Corpo de Zé Vieira foi velado em sua residência no bairro dos Terrenos















Corpo do sindicalista foi sepultado no jázigo da família











Professora Mariné era irmão do sindicalista



Amigos e parentes sepultaram o corpo de José Vieira dos Santos de 71 anos na manhã desta quinta-feira,6, no cemitério Campo Santo dos Palmares.

Zé Vieira, como era conhecido vinha enfrentando um câncer de fígado durante dois anos e veio a falecer momentos depois de ter dado entrada na unidade de urgência e emergência do Hospital São Vicente de Paulo, em função de uma crise respiratória.

José Vieira foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Lavoura de União dos Palmares por duas vezes e logo depois secretário municipal de Agricultura na gestão do ex-prefeito, Zé Pedrosa(in memoriam) em 2002.

Defensor intransigente da agricultura familiar, tinha relações extreitas com os movimentos sociais onde chegou a defender uma candidatura para vereador, mas não conseguiu se eleger para ocupar o cargo.

Zé Vieira sempre foi aliado político do ex-prefeito Zé Pedrosa onde participou da campanha para prefeitura de União dos Palmares em 2004 onde Pedrosa foi reeleito tendo como vice-prefeito, Kil de Frreitas.

Tinha o hábito de falar que a saída para a cidade estava nas ações do homem no campo e previa uma crise hidrica caso não cuidassem das matas. Era defensor de um replantio em toda a margem do rio Mundaú.

Zé Vieira participou daquele processo de ocupação da antiga fazenda Sementeira(Embrapa) ao lado de outros militantes políticos, onde fundou uma diretoria de desenvolvimento naquela região.

Ultimamente vinha enfrentando probelmas de saúde, mas resistia em ir ao médico alegando que se tratava de suas atividades ligadas ao campo ou até mesmo pelo uso exagerado do fumo e da bebida. Chegou a ficar internado no HSVP, onde os médicos orientaram familiares a cuidar do paciente em casa seguindo uma medicação rigorosa.

Deu entrada na noite de terça-feira,4, no HSVP para receber cuidados médicos na unidade de urgência e emergência onde acabou não resistindo e falecendo antes mesmo de ser medicado."Estava muito debilitado", disse o médico que atendeu o ex-sindicalista. Deixa esposa, filhos e netos.

Comentários 0

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Poste o seu comentário