Justiça suspende eleição do Sindpol marcada para esta segunda-feira,31


Membros da Chapa Dois em campanha na Delegacia Regional de União dos Palmares



Durante o plantão judiciário neste domingo, 30, o desembargador Fábio José Bittencourt Araújo determinou a suspensão da eleição para diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), que estava marcada para ocorrer amanhã, 31. A decisão é referente a um agravo de instrumento interposto pelos advogados da chapa 2, Rodrigo Monteiro, Thyago Sampaio e Gelson Palmeira, em desfavor da Coordenadoria da Comissão Eleitoral do Sindpol.

O desembargador decidiu monocraticamente que, em até 10 dias, uma nova data seja escolhida para realização do pleito e que sejam disponibilizados fiscais de votação e urnas nas delegacias regionais do interior do Estado, além das urnas dispostas na capital e região metropolitana.

Ainda conforme a decisão, a manutenção do pleito nesta segunda-feira irá acarretar em multa diária no valor de R$ 50 mil e multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento da designação de nova data para a eleição.

Na ação, os candidatos Herbert Henrique de Oliveira Melanias e Maurício Antônio Moreira Torres alegam que o fato de a eleição ocorrer apenas na sede do Sindicato, localizado no Centro de Maceió, com a disponibilização de três urnas fixas e uma itinerante – conforme previsto no edital -, fere o princípio da isonomia e prejudica a votação por parte dos eleitores sindicalizados residentes ou trabalhando nas cidades do interior de Alagoas.

Conforme os autos do processo, a chapa 2 pleiteou a disponibilização de urnas nas delegacias regionais da Zona da Mata, Agreste e Sertão, mas a Comissão Eleitoral indeferiu o pedido, alegando que não haveria recursos e tempo hábil para as modificações.

Ainda segundo os autos, “a suposta insuficiência de tempo não é justificativa idônea à denegação do pleito, pois, mesmo sem haver previsão no Estatuto do Sindpol, e nem no edital das eleições, serão locados vários veículos (com dispêndio de recursos financeiro), além do que haverá doações de combustíveis para os sindicalizados ou disponibilidade de 11 (onze) veículos do tipo van de transporte (que por sua vez não resultam no mesmo efeito de distribuição de urnas regionalizadas”.

Os agravantes pontuaram também que 633 dos 1.433 policiais civis de Alagoas trabalham no interior do Estado, ficando impossibilitados de exercer seu direito a voto caso não sejam disponibilizadas urnas nas localidades.

Concorrem ao pleito a chapa 1 (Unidade Policial), com o candidato a presidência Ricardo Nazário e a Chapa 2 (Meu Partido é a Categoria), que tem como candidato a presidente Hebert Henrique de Oliveira Melanias.

Reportagem de Vanessa Alencar com o Blog

Comentários 0

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Poste o seu comentário