Author

Quem faz o blog? Ivan Nunes jornalista desde 2000.
Fale com o Blog A Palavra: (82) 9 9177 2828

Cidades

Luciano Correia participa junto aos Ministros Maurício Quintela e Marx Beltrão da assinatura do contrato de dragagem do Porto de Maceió






Luciano Correia ladeia o ministro do Turismo Marx Beltrão em recente encontro de trabalho em Brasília-DF



Luciano Correia ao lado dos Ministros do Transporte e do Turismo do governo Michel Temer


Em pouco mais de seis meses, a profundidade do porto de Maceió vai passar de nove para 11 metros. A obra vai gerar um aumento de até 30% na capacidade operacional do escoamento de cargas e facilitar a atração de navios de cruzeiros marítimos. Essas são as consequências da assinatura do contrato de R$ 31,7 milhões formalizado nesta quarta-feira (11) entre o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA) com a empresa belga Jan de Nul, vencedora da licitação. A dragagem de aprofundamento do Porto inclui o canal de acesso, a bacia de evolução e os berços. 

O ministro dos Transportes, Maurício Quintella, lembrou que há quase 20 anos o porto de Maceió não recebe uma obra significativa. "Além de possibilitar o aumento da movimentação do porto, a dragagem vai gerar emprego e terá um impacto muito grande no desenvolvimento econômico do estado. Até o fim do 1º semestre de 2018, Maceió terá um porto mais competitivo”, avaliou o ministro.

Para o ministro do Turismo, Marx Beltrão, que assinou o contrato como testemunha, junto com o terminal de passageiros previsto para ficar pronto até o fim de 2018, a obra terá um grande impacto no estado. “Turismo e Transportes andam juntos. É impossível pensar num salto significativo no turismo sem uma infraestrutura adequada seja aeroportuária, portuária ou rodoviária”, comentou Marx Beltrão ao elogiar o esforço de Quintella para destravar investimentos importantes para o país e Alagoas especificamente. 

Com as obras de dragagem do Porto de Maceió, espera-se um aumento de até 30% na movimentação de cargas, o que proporcionará redução de custos e maior rapidez nas operações dos navios graneleiros, que vão passar da média atual de 40 mil toneladas por porte bruto (TPB) para até 60 mil TPB. Atualmente o Porto de Maceió é o maior exportador de açúcar de toda a região nordeste. Atualmente o MTPA tem uma carteira de investimentos de R$ 1,2 bilhão em Alagoas.

“São investimentos que vão ajudar a consolidar o estado de Alagoas, com todas as suas belezas naturais e outros atrativos, como um dos mais importantes destinos turísticos do Brasil”, comentou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Recentemente, a maior agência de viagens da América Latina divulgou que Maceió superou os concorrentes e assumiu a liderança como o destino mais vendido da região nordeste. O Ministério do Turismo tem um total de investimento de R$ 546,6 milhões em contratos de repasse com Alagoas. Entre as obras em andamento, está a duplicação da AL 101, que vai ligar Maceió a Maragogi. 

Responsáveis pelo Porto de Maceió, o administrador Gustavo Abdalla e o substituto, Luciano Correia, participaram da solenidade e agradeceram os ministros pelo empenho em viabilizar os investimentos.

Com assessoria

Publicado em 12/10/2017
0 comentários
O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Entre na conversa!

Deixe seu comentário abaixo !

Confirme o código abaixo: