Mulher é atropelada quando tentava atravessar à avenida Monsenhor Clóvis Duarte


Enfermeira do HGE, Sílvia Nascimento, verifica pulso de atropelada cujo motociclista fugiu sem prestar socorro







Doméstica foi socorrida pelos Bombeiros Militar



Você já imaginou a principal avenida de União dos Palmares, a Monsenhor Clovis Duarte, receber três ou quatro quebra-molas nos seus mais de 3 quilômetros de extensão? Pois é o que pode acontecer caso a SMMT não utilize com rigor uma fiscalização mais efetiva dos condutores de motocicletas que utilizam aquele trecho recém pavimentado com uma camada de asfalto de 2 centimetros para desenvolver alta velocidade.

Há registros de vários acidentes a exemplo do atropelamento que aconteceu no meio da tarde desta segunda-feira,18, com uma doméstica que tentava atravessar a avenida na altura da panificação Wanessa quando foi colhida por uma moto Pop 100 de cor preta, cujo condutor era um menor de idade que fugiu do local, logo após ter jogado a senhora a uma distância de três metros de onde ocorreu o atropelamento.

Nas imagens que circularam nas redes sociais, era possível identificar uma enfermeira do HGE verificando a pressão arterial em um dos pulsos da vítima que foi socorrida por uma unidade do Corpo de Bombeiros Militar, do 3º Grupamento de União dos Palmares.

Os constantes registros de pessoas atropeladas por motos tem uma explicação, segundo um comerciante ouvido pelo blog. "É natural que a camada de asfalto colocada pelo governador Renan Filho em praticamente todas as ruas da cidade ficou mais convidativo a adrenalina desses jovens que possuem motocicletas Pop ou até mesmo de 50 cilindradas.

Durante os dias em que não existe feira livre no centro de União dos Palmares, tem sido fácil identificar essa garotada no maior "rojão", abrindo o gás mesmo, colocando em risco a vida das pessoas e a dele mesmo, pois um tombo de moto numa velocidade considerável, pode levar o condutor ou a pessoa atropelada a morte.

Na curva do Corpo de Bombeiros Militar, só na semana passada foram registrados cinco acidentes com motocicletas, sempre com vítimas com apenas escoriações e praticamente nenhuma fratura. "Se a prefeitura de União dos Palmares não agir de forma rápida, coibindo essa juventude de trafegar na avenida desenvolvendo grandes velocidades, a tendência em qualquer parte da cidade que recebeu o benefício do governo do estado é o registro de mais acidentes até, com vítimas fatais.

Comentários 1

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. junior escreveu em 19/12/2017 11:37:42:

    Pois é, vamos cobrar da prefeitura e da SMTT, que esses, 'muitas vezes garotos menores de idade', peguem as motos dos seus pais e saiam em altissíma velocidade nas ruas, sejam do centro ou não, já que seus pais não podem lhes dá ordens, mas, no momento em que, um agente, notificar um garoto desses por andar em velocidade não permitida, esses mesmos pais,são os primeiros a irem procurar justificativas no órgão da SMTT, e consecutivamente dizer que tais agentes não são capacitados para desenvolver tal função.

Poste o seu comentário