Acidente grave envolvendo motos deixa 3 feridos no Nova Esperança


Ainda no asfalto, acidentados recebem atenção de populares que acionaram o Bombeiros Militar que foram ágeis no atendimento



Motocicleta Bros teve a jante e o pneu dianteiro totalmente destruído no choque



Bombeiro Militar presta primeiros socorros a ferido



No choque, tanque de combustível da moto CG ficou destruído totalmente















Uma das vítimas do acidente(foto redes sociais)



Bombeiros Militar do 3º Grupamento de União dos Palmares, registraram no começo da noite deste domingo,7, acidente envolvendo duas motocicletas que bateram de frente na porta de acesso ao bairro Nova Esperança. Os feridos são Álvaro José Sales da Silva, de 17 anos, residente na rua Juvenal Mendonça, antigo Castelo Branco. O estado de saúde de Álvaro é grave, ele se encontra entubado e será levado para o HGE numa ambulância USA - Unidade de Serviço Avançado - espécie de UTI móvel, devido aos ferimentos graves sofridos na cabeça já que ele não usava capacete no momento do acidente.

Outra vítima que foi levada as pressas para o HGE, em Maceió, foi Manoel Messias Gomes da Silva, de 55 anos, que reside no bairro Nova Esperança. Messias é borracheiro e sofreu ferimentos na cabeça, braço e pernas. A terceira pessoa envolvida no acidente foi José Wender Fidélis da Silva, de 18 anos. Entre os feridos, Fidélis foi o que menos teve gravidade, e se encontra em observação no hospital São Vicente de Paulo, onde todos os feridos receberam atendimento médico de urgência.

De acordo com o sargento Alexsandro, do Corpo de Bombeiros Militar, "não há uma justificativa sobre o que motivou o acidente entre as duas motos que supostamente bateram de frente. Quando nós chegamos no local nos deparamos com o cenário do acidente e, passamos a atender as pessoas envolvidas, Sei que nenhum deles usava capacete. Se estivessem de capacete, talvez esses traumas na cabeça não teriam acontecido. Uma pena a falta do uso do capacete", lembrou o Sargento AlexSandro.

Nas redes sociais as fotos das três vítimas do acidente rapidamente viralizaram nos grupos e, nesse sentido abriu-se uma discussão sobre a necessidade de se construir redutores de velocidades, haja vista que no local onde ocorreu o grave acidente, existia um quebra-molas que foi retirado para a aplicação de várias camadas de asfalto. Nesse sentido, ganhou corpo as denúncias contra condutores de veículos e motocicletas que desenvolvem altas velocidades. "Tem momento aqui, que nem um raio é capaz de pegar esses motoqueiros", disse um morador do bairro.

Para Fernando Gomes, é necessário uma maior fiscalização "sem contar que existem muitos condutores que não são nem habilitados", disse. Na opinião de Adriano,  "ta faltando educação no trânsito mais sim nos condutores de veículos que não são todos, mas alguns não respeitam essa é a minha opinião", disse ele que faz parte do Grupo GP Notícias.

Comentários 6

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. escreveu em 31/01/2018 22:19:07:

    Está de parabéns a equipe, muito bem organizado o evento, no intuito de trazer o voleibol de volta num evento belíssimo.

  2. Zé ceguinho escreveu em 14/01/2018 01:21:33:

    Informações totalmente distorcidas. Aff
    Procurem saber mais das coisas p poder compartilhar p a população.

  3. Adriano escreveu em 09/01/2018 11:24:34:

    O problema da grande maioria dos acidentes de trânsito em nossa cidade, não está na ausência de quebra-molas, mas sim na falta de educação no trânsito por parte de muitos condutores, estes que por sua vez não respeitam ao menos o semáforo. Em algumas grandes cidades de nosso pais não existem quebra-molas e o índice de acidentes e bastante pequeno. VAMOS RESPEITAR O TRÂNSITO.

  4. Adriano escreveu em 09/01/2018 11:15:13:

    O problema da grande maioria dos acidentes de trânsito em nossa cidade, não está na ausência de quebra-molas, mas sim na falta de educação no trânsito por parte de muitos condutores, estes que por sua vez não respeitam ao menos o semáforo. Em algumas grandes cidades de nosso pais não existem quebra-molas e o índice de acidentes e bastante pequeno. VAMOS RESPEITAR O TRÂNSITO.

  5. Até Quando? escreveu em 08/01/2018 12:41:44:

    Quantas vidas vão ser ceifadas e acidentes ocasionados até que se devolva os devidos quebra-molas de nossas ruas?

  6. Zé Onofre escreveu em 08/01/2018 11:26:31:

    Só como ressalva, o acidente foi na parte da tarde, e foram 4 vítimas e não 3 como foi noticiado.

Poste o seu comentário