Alunos do Rocha Cavalcante festejam tradições nordestinas e encantam população de União dos Palmares


Alunos do Rocha Cavalcante, escola estadual que reverenciou os festejos juninos















Sandra Vitorino - ideal de valorização da cultura regional na educação











Professor do Rocha Cavalcante caracterizou personagem de padre nos festejos juninos: muito elogiado pelo papel



Homenagem ao cangaço: excelente caracterização







Texto de Ana Paula Lins

 

Uma celebração às tradições nordestinas. Assim pode ser resumida a terceira edição da Carroçada Junina promovida pelos alunos da Escola Estadual Rocha Cavalcanti, de União dos Palmares. Esta semana, os estudantes percorreram as ruas da cidade em carroças decoradas com motivos juninos, levando muita alegria, harmonia e forró pé-de-serra à população palmarina.

Segundo a diretora-geral Sandra Vitorino, 13 equipes se empenharam durante um mês na decoração das carroças e confecção do vestuário junino. “Quisemos resgatar as tradições nordestinas, o arrasta-pé e isso mobilizou não só a escola, mas também as famílias dos alunos.  Em sua terceira edição, nossa carroçada já se tornou um evento dos festejos juninos de União, pois atrai grande parte da população”, comemora a gestora.

Empenho - Os alunos, por sinal, capricharam na produção. Aluno da 1ª série do ensino médio, Tawan da Silva estava caracterizado de cangaceiro e falou da alegria de participar do evento. “É a minha primeira participação e nossa equipe quis homenagear Luiz Gonzaga”, conta o garoto.

Igualmente empenhados estavam os alunos da 2ª série, que decoraram a carroça com uma réplica de sanfona. “Decoramos esta carroça com madeira e papelão. Ficamos muito felizes com o resultado, pois mostra a nossa capacidade de superação”, destacam Vitória Sabrina e Harisson Victor.

Até os professores entraram no clima junino. Gilmar Oliveira, que leciona língua portuguesa na instituição, estava vestido de padre de casamento matuto. E foi justamente a equipe que orientou, a 3ª série C, a vencedora da Carroçada Junina. “Ações como esta são incríveis, pois propicia um reencontro e preservação de nossas raízes nordestinas”, afirma o educador.

Tradição –  A população palmarina prestigiou  o evento. Josenilda e Jailton da Silva Melo foram acompanhar a filha Ingrid Emanuelle, que desfilou com seus colegas da 3ª série. “Toda a família acaba se envolvendo, pois ajudamos com o material para as ornamentações. É um evento muito bom, pois também propicia descontração”, falam os pais.

Misturada ao público, Marileide Torres era uma das mais animadas. Natural de Ibateguara, ela morou durante 30 anos em São Paulo, mas, em fevereiro deste ano, voltou para Alagoas, instalando-se em União dos Palmares.

“Durante esse tempo que fiquei fora de Alagoas, senti muita falta do São João e da nossa cultura, que é muito rica. Se eu pudesse, tocaria até sanfona”, brinca Marileide.

Fotos de Valdir Rocha - Agência Alagoas

Comentários 0

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Poste o seu comentário