Moradores relatam nas redes sociais assassinato do servidor da prefeitura de União dos Palmares


Sivaldo era uma pessoa do bem e acabou sendo alvo de criminosos




Corpo do servidor municipal assassinado a pedradas



Sivaldo não atendeu determinação de criminosos para se recolher


Moradores do bairro Nova Esperança relatam a confusão que aconteceu na quadra E daquele bairro no início da noite desta sexta-feira da Paixão, quando quatro homens foram presos depois de participarem de uma briga com o saldo de uma vítima fatal, executada a pedradas.

- Em princípio, os meninos estavam bebendo na porta de casa quando surgiu uma confusão. Foi então que os envolvidos passaram a brigar, teve um disparo de arma de fogo, parece-me que a esmo e correria. - disse a professora Luordes Cavalcante que visitava uma amiga próximo ao loical onde aconteceu o crime.

Segundo relatos nas redes sociais, quatro homens passaram num veículo dando toque de recolher e caso alguém descumprisse a ordem se haveriam com eles.

- Como pode uma comunidade tão pequena e a polícia militar não consegue acabar com essa violência. União dos Palmares me parece está entregue -, comentou um morador diante do corpo da vítima identificada como  Sivaldo Carlos de Mendonça, 25 anos, assassinado a pedradas.

Um dos amigos da vítima que tentou o confronto pegou sua motocicleta 50cc e foi até o Batalhão da Polícia Militar pedir ajuda. O Batalhão fica a uma distância de 3 quilômetros do bairro. Ao plantonista do 2º BPM, esse membro da vítima comentou sobre a confusão que acabou resultando numa vítima fatal.

Foi então, que 5 viaturas se deslocaram para o bairro Nova Esperança e 4 homens acabaram presos. Eles estavam envolvidos na confusão, mas nada puderam fazer para evitar o crime. Na Regional de União dos Palmares eles foram ouvidos e liberados logo em seguida.

Amigos de Sivaldo lamentaram sua morte nas redes sociais. Classificaram o jovem como uma pessoa do bem e incapaz de promover uma confusão sequedr e acabou sendo alvo de criminosos que tentam impor a lei do silêncio e toque de recolher no bairro Nova Esperança.

Sivaldo Carlos de Mendonça era funcionário da prefeitura municipal de União dos Palmares onde atuava no departamento de merenda escolar fazendo entrega dos alimentos nas unidades da rede municipal de ensino do município. 



Comentários