16/01/2020 Por Ivan Nunes

Festa do Mastro de Santa Maria Madalena resiste em União dos Palmares há 189 anos

Na semana que antecede a festa da procissão do mastro de santa Maria Madalena, padroeira dos católicos de União dos Palmares, a cidade já vive clima de euforia religiosa com a chegada do maior evento da Zona da Mata alagoana.

Mesmo com 5 municípios da mesma região de União dos Palmarese reverenciarem seu padroeiro São Sebastião - Branquinha, Ibateguara, Santa do Mundaú, Messias e Colônia Leopoldina, o envolvimento da comunidade palmarina é muito forte e intenso.

Esta semana, membros do Terço dos Homens colocaram no local de tradição o mastro de 19 metros de comprimentos que se encontra no processo de descascar o madeiro de eucalipto, pintura e inscrição informando o ano da festa e o nome da padroeira em letras garrafais.

De acordo com o historiador Marcelo Ferreira ouvido pelo blog, "União dos Palmares já teve mais de 15 festas nos mais variados bairros da cidade. Santa Luzia na rua da Ponte e do Jatobá; Santo Antônio da Lavagem; Santa Luzia(Mão Direita- Vale da Pelada de Lourinho) São Sebastião de Paus Brancos; São Cristovão na Avenida, São Vicente(na rua São Vicente com Alto do Cruzeiro), enfim.

Hoje o que se nota e você pode registrar ai se quiser, orienta, são 3-4 eventos religiosos na cidade: São Sebastião(Terrenos) Santa Luzia(Nilton Pereira) e Santa Luzia(Mão Direita-Vale da Pelada de Lourival Bezerra) e Santa Maria Madalena.

A mão do poder público precisa devolver essas festa incentivando a cultura de sua gente. Hoje é dia da Lavangem do Senhor do Bomfim, em Salvador-Bahia cadê os sincretistas que poderiam ser capitaneados pela Mãe Neide? Onde estão? O nosso turismo só perde", finalizou o historiador e doutor em cultura religiosa.

Comentários


Para ser levado até a rua Juvenal Mendonça, organizadores do evento contaram com um Munck


Antônio Belarmino(Terço dos Homens) faz um selfie registrado a história do mastro da padroeira

Envie seu comentário



Blog A Palavra

por Ivan Nunes