15/03/2020 Por Ivan Nunes

Manifestantes ignoram alerta contra coronavírus e fazem atos em Maceió



 

 Apesar da recomendação para evitar aglomerações por conta do coronavírus, grupos de apoiadores do governo se reuniram na manhã deste domingo na praia de Ponta Verde em Maceió para os atos contra o Congresso. A polícia militar não divulgou a estimativa de público.

"Não estamos contra as instituições, estamos contra esses safados, bandidos, que estão sabotando o Brasil", falaram apoiadores no carro de som.

Eles ainda questionaram a existência do coronavírus falando que era "estranho" porque as pessoas não estavam usando máscara e não havia álcool em gel entre os apoiadores.

"Temos mais medo de políticos corruptos do que de coronavírus. Coronavírus é um resfriado, eles são uma praga,  não vejo problema de estarem aqui. Querem impedir o direito da sociedade de se manifestar", disse um dos apoiadores.

Apesar de comporem o grupo de risco da nova doença, idosos foram predominantes entre os presentes no ato.

Na manifestação em Brasília, que teve início por volta das 9h, apoiadores do presidente espalharam faixas na frente do Congresso Nacional com críticas aos parlamentares e ao Supremo Tribunal Federal (STF), além de palavras de apoio a Bolsonaro.

Um carro de som também foi levado ao local. Segundo os organizadores, a Polícia Militar do Distrito Federal autorizou o uso do equipamento de som. Muitas pessoas compareceram no ato em Brasília com máscaras de proteção.

Recomendação durante a live

O presidente recomendou na quinta-feira o adiamento das manifestações marcadas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Bolsonaro disse na ocasião que "já foi dado um tremendo recado para o Parlamento", mesmo tendo dito, anteriormente, que o protesto não seria contra o Congresso.

A fala de Bolsonaro foi feita durante transmissão ao vivo em suas redes sociais, ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Os dois usavam máscaras, assim como a intérprete de libras do presidente.

— O que nós devemos fazer agora é evitar que haja uma explosão de pessoas infectadas. Porque os hospitais não dariam vazão. O sistema não suporta. Daí, problemas acontecem. Pessoal fica apavorado — disse Bolsonaro.

União dos Palmares

Em União dos Palmares a tradição se repete. Nenhum apoiador do presidente Jair Bolsonaro ganhou as ruas para engrossar o Movimento Pelo Brasil. A presidente Municipal do PSL e pré-candidata a prefeita pelo partido, professora Silvany não informou sua agenda para este domingo,15.

Com informações do Coronel Válter DuValle Júnior em Maceió e Extra-RJ

Comentários


Em Brasília-DF, presidente Bolsonaro quebrou protocolo e caminhou com a bandeira do Brasil


Em Maceió, a praia de Ponta Verde ficou com sua meia-pista lotada de apoiadores


Manifestante exibe faixa ironizando PT e o coronavirus





Alexandre Pedrosa Pimentel(o Manga Rosa) Palmarino pelo Brasil

Envie seu comentário



Blog A Palavra

por Ivan Nunes