21/03/2020 Por Ivan Nunes

Coronavírus impediu ZA de ter acesso às igrejas do Juazeiro do Norte-CE

Já se encontram em casa os devotos de padre Cícero Romão Batista e do vice-prefeito Zé Alfredo, que deixaram União dos Palmares há 17 dias e seguiram à pé rumo ao Juazeiro do Norte-Ceará.

O objetivo do passeio foi encher de pedidos Nossa Senhora das Dores e Padre Cícero Romão para que os desembargadores amoleçam seus corações e concedam a ZA, sua quitação eleitoral, perdida em 2018 e que vem impondo dificuldades em sua suposta candidatura a prefeito de União dos Palmares.

No diário da peregrinação, foram mais de 17 dias de sol inclemente para se chegar ao destino. Algumas vezes, às madrugadas foram trocadas pelas tardes e manhãs para fugir do sol causticante que tiveram de enfrentar.

Nessa caravana holiday, cinco desistiram. No percurso, contrairam calos impiedosos na sola dos pés. Outros, por vontade própria, abandonaram a caminhada e resolveram ir de carona no carro de apoio. Alimentados à base de cuscus, ovo e café, os fiéis à ZA e padre Cícero cumpriram o roteiro e chegaram na terra santa como previsto.

Já no Juazeiro do Norte, não contavam com o coronavirus. A pandemia que vem assustando o mundo foi o motivo que à administração da igreja encontrou para impedir Zé Alfredo de ficar genuflexo diante das imagens sagradas e formular com voz de arrependido, pedidos de liberação para obter sua quitação eleitoral perdida em 2018 quando disputou uma vaga para deputado estadual.

 ZA fez de tudo, mas o coronavírus foi implacável e o vice-prefeito de União dos Palmares teve que se contentar ficando nas escadarias da matriz.

O vice-prefeito ficou frustrado e até chorou. Teve despesas pecuniárias e, mesmo não revelando quanto gastou em combustível, alimentação, sabonete e pasta de dente para cada viajante Zé Alfredo tratou logo de retornar para União dos Palmares onde descansa.

Março continua sendo um mês dificil para Zé Alfredo que projetou viagem para o Juazeiro do Norte-CE com o intuito de pedir ajuda a padre Cícero para que ele toque o coração dos desembargadores do TRE/AL que continuam negando sua quitação eleitoral. 

Fica à lição de um dito popular muito citado por aqui: "quando um projeto começa errado, errado parece que ele vai até o fim". Ainda mais quando se tem um coronavírus e um TRE/AL pela frente. 

Comentários


Caminhada da fé acabou em frustração para ZA e equipe


ZA rezou o terço Bizantino 54 vezes no percurso







Vanio escreveu em 22/03/2020 07:39:49:

Esse ano não tá nada fácil pra za

Envie seu comentário



Blog A Palavra

por Ivan Nunes