01/04/2020 Por Ivan Nunes

EP perde comando do PSL em São José da Laje que vai parar nas mãos de Neno, ex-prefeito

A dureza nos discursos desconexos tendo como pano de fundo obras inconclusas da prefeitura municipal de São José da Laje devido a falta de verbas oriundas do governo federal, pode ter chegado ao fim para o militar Edson, mais conhecido como EP, que durante meses alimentou o sonho de ser pré-candidato a prefeitura pelo PSL.

Deve-se ao Diário Eletrônico do TRE/AL a informação dando conta que o Partido Social Liberal(PSL) não lhe pertence mais e que a agremiação partidária caiu justamente nas mãos dos inimigos políticos de EP em São José da Laje e, que agora, ele terá menos de 2 dias para buscar outro partido e começar tudo de novo.

O sonho de governar a Princesa das Fronteiras bem ao seu estilo pode ser postergado este ano, principalmente depois dessa decisão da direção regional do PSL que nomeou Ravena Valença, presidente; Vice-presidente, Paulo Henrique; Tesoureira-geral, Renata Valença; Primeira tesoureira, Karinne Farias; Secretária-geral, Eclésia Sobral; Primeiro-secretário, Roberto Wanderley e Membro, José Wilams para comandar o partido na cidade.

Em tempos de pandemia, essa rasteira política dada no sargento Edson pelo ex-prefeito Paulo Roberto de Araújo, Neno, enche o militar de frustrações, num mundo onde ele pouco parece conhecer.

"Foi uma 'volta volver' de tirar o fôlego do militar, dada pelo líder político da atual gestão, Neno da Laje, já que ele colocou para presidir o partido(PSL) uma de suas filhas, a Ravena, de excelente articulação", disse uma fonte 

 

Comentários


Ravena, nova presidente do PSL em São José da Laje com o ex-prefeito Paulo Roberto de Araújo, Neno

Envie seu comentário



Blog A Palavra

por Ivan Nunes